::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

domingo, 21 de março de 2010

Vegetarianismo

Pelas pessoas, pelos animais, pelo planeta

O vegetarianismo é o sistema alimentar que não implica em sacrifício de vidas animais para servir à alimentação.

Do ponto de vista da saúde, hoje é possível encontrar argumentos científicos para seguir tanto a dieta vegetariana, quanto a dieta onívora (com ingestão de produtos animais).

Mas veja, a escolha da alimentação não envolve apenas o comensal e a sua saúde individual. A cadeia alimentar envolve muitos aspectos: o ambiente, o solo, o sol, a chuva, o trabalho árduo de quem planta e colhe, transporta, vende, prepara; o consumo de recursos utilizados do planeta para a produção dos alimentos, etc. Tornar-se vegetariano é uma questão de ética global que precisa partir do coração dos indivíduos.

Desde que você se sinta parte de um planeta onde todos os seres estão interligados, ao escolher a sua dieta é importante levar em consideração aspectos econômicos, ecológicos; éticos, espirituais ou religiosos, e claro, os científicos a respeito de saúde e higiene.

A minha sugestão é que você reflita muito atentamente sobre os motivos pelos quais você se alimenta. Pesquise e experimente. Os bônus e ônus da sua alimentação serão sentidos primariamente por você. Não se torne vegetariano porque está “na moda” ou porque os líderes espirituais famosos recomendam, nem se mantenha onívoro só por que a sua família é. Reflita, questione e, principalmente, EXPERIMENTE.

A dieta vegetariana difere da dieta onívora em aspectos que vão além da simples supressão de produtos de origem animal. Os vegetarianos fazem um consumo elevado de vegetais, frutas, cereais, legumes e nozes, além de sua dieta conter menor quantidade de gordura saturada e, relativamente, maior quantidade de gordura insaturada, carboidratos e fibras. Freqüentemente os vegetarianos também ingerem pouco álcool, não fumam e praticam atividades físicas.

Diversos estudos científicos relacionam a alimentação vegetariana à redução das taxas de mortalidade por infarto e doenças cardíacas, além de baixos índices de colesterol, constipação, transtornos digestivos, menor pressão arterial, redução considerável do risco de apresentar diverticulite, diabetes, pedras na visícula, obesidade e câncer, principalmente do intestino grosso e próstata.

Uma alimentação vegetariana adequada pode ser capaz de atender as necessidades nutricionais do organismo, mas é importante consultar um profissional para garantir a combinação adequada dos alimentos e não aumentar o risco à saúde por inadequação alimentar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Pesquisar este blog